"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

6 de jun de 2012

Fundo do baú

“Antigamente, 
os médicos prescreviam viagens como remédio para depressão. 
Imaginavam que, viajando para outros lugares, a depressão ficaria para trás. 
Mas a tristeza não desembarca. 
Viaja junto. Somos um baú cheio. 
Quando viajamos, o baú, 
com tudo o que está dentro, vai junto.
 Chegamos lá, abrimos o baú e nos pomos 
a representar a mesma comédia que 
 representamos sempre” 
(Rubem Alves)


3 de jun de 2012

Em tempo

TEMPO LEVE SOLTO PELO AR INTENTO, TENTO LIVRE A VOAR VENTO O TEMPO REVOLTO A SOAR INVENTO O VENTO DE AMAR

Estrela do mar e pastorinhas


Um pequenino grão de areia,
era um pobre sonhador,
olhava para o céu
e via uma estrela...
(autor desconhecido)

"PASSARAM ANOS, MUITOS ANOS... ELA NO CÉU, ELE NO MAR, DIZEM QUE NUNCA O POBREZINHO. PODE COM ELA CONVERSAR.SE HOUVE OU SE NÃO HOUVE ESSE ENCONTRO ENTRE ELES DOIS, NINGUÉM SABE ATÉ HOJE EXPLICAR...SÓ SEI QUE DEPOIS, MUITO DEPOIS...APARECEU A ESTRELA DO MAR!"

Depois que o postal estava pronto, recebi de presente  de onde nasceu a frase acima é possível encontra-la na melodia de:

Maria Bethânia - Estrela Do Mar e Pastorinhas

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=pOLzStTueNE#! 

A imagem, capturei em um farol em Florianópolis num dia de verão, corria a menina toda afoita e curiosa, desbravando cada canto da muralha de pedras.

1 de jun de 2012

Loucura - postal

Diga-me, quem foi que conceituou a loucura??
Que parâmetros utilizaram para medi-la?

Acaso não seriam mais loucos os que por medo da vida vegetam camuflados em suas máscaras sociais??

Diria que o verdadeiro louco, de loucura pouco tem, pois vive liberto em sua verdade como outro ninguém!
(MariAne)
Reedição texto original  em: http://tintadotinteiro.blogspot.com.br/2010/08/loucura.html