"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

24 de out de 2013

Estímulo



“Crianças pouco estimuladas nos primeiros anos de vida 
podem apresentar dificuldades de aprendizagem 
porque o cérebro delas ainda não teve a oportunidade 
de utilizar todo o potencial de reorganização 
de suas redes neurais. 
Um lar saudável, um ambiente familiar adequado, 
bons exemplos e uma boa escola 
podem fazer grandes diferenças no desenvolvimento escolar” 

(Leonor Guerra – Especialista em Neuropsicologia).

20 de out de 2013

Canteiro de Obras


"Descubro que na minha idealização 
Esperava encontrar em ti
O mesmo ritmo que faço aqui
Correndo em cada segundo
Para deixar marcado meu passo
Mas isto é meu, não faz parte da tua realidade
E agindo assim
EU TE SUFOCO
Tens teu ritmo, eu sei
Estou também experimentando este novo agitar
Ainda assim fico frustrada
E para não magoar (a ti nem a mim)
Vou me reconstruir".
(Reflexões do canteiro de obras de uma MariAne - out/2013)

Imagem: click particular - trajeto da BR 101 SC/PR em 30/07/2013

Se gostou, Não copie. Compartilhe, assim vc respeita a autoria. Obrigada.

Em construção


"Entalho fora
O que se agita por dentro
Numa tentativa sufocante
De compreender o Todo

Para existir dentro de mim
Necessito do alimento externo
Destroçado na mastigação reflexiva do meu questionamento

Quem fui, quem almejo ser
São Tempos distintos co-existindo neste Presente

Num contínuo reformular do meu EU
Descubro que não é o OUTRO que me preenche

Este vazio existencial só pode ser ocupado por mim mesma
O OUTRO pode ser parceiro de partilha dos sentimentos emergidos

Talvez somente assim
Desprendo-me de RESPONSABILIZAR 
Passando a ME assumir.

De tal modo
Que não há um OUTRO perfeito para mim

Há diversos OUTROS possíveis de conviver comigo.
a idealização está dentro de mim...

Se não crio expectativa, também evito a cobrança seguida de frustração.

SOMENTE EU CONHEÇO MINHAS FRAGILIDADES E POTENCIALIDADES
Cabe a mim fazer as escolhas, e assumir as consequências das mesmas
Cabe a mim continuar a página, ou virá-la.
SOU  AUTOR, DIRETOR E ATOR PRINCIPAL DA MINHA VIDA"
(Fragmentos reflexivos desta MariAne em construção – out/2013)

11 de out de 2013

Coleção: COMO É RICO AMAR


SOL CÉU MAR
Tradução: 
"SOU SEU AMAR".
(MariAne)
Coleção: COMOÉRICOAMAR
 

8 de out de 2013

ImaginAÇÃO


Capturado pelos
meus olhos
Gravado na
minha memória...
Agora
na possibilidade
Da tua 
imaginação!
(MariAne)

6 de out de 2013

Inverno-me







“Embora o Inverno persista 
em se perpetuar 
a Primavera arranja um jeitinho
para soprar o aroma floral 
anunciando sua chegada 
-  nem mesmo na Vida 
o Inverno consegue 
ser Eterno.“
MariAne
(10/2013)

6 de set de 2013

A ponte japonesa


A Bela arte de Monet : A "Ponte Japonesa", sob a mesma ótica em dois momentos distintos de sua vida. A segunda imagem data o período em que o artista estava acometido pela catarata.

O emaranhado de tintas, para mim, pode ser comparado com a percepção que os nossos adolescentes têm do futuro, mesmo que para nós (adultos e EXPERIENTES...) visualizamos o futuro DELES claro e definido como na primeira tela.
Se quisermos auxiliar, precisamos tentar nos colocar sob a mesma ótica... ao menos tentar perceber como eles sentem e percebem o futuro ao seu redorNossos jovens adolescentes são bombardeados por inúmeras transformações físicas e emocionais próprias da fase do desenvolvimento. Sentem a pressão social exigindo resultados positivos e quase imediatistas do mundo moderno. Espera-se deles, que já saibam dar respostas assertivas quanto ao próprio futuro, afinal, o “Tempo é precioso”!

Mas, como olhar para o futuro sem a percepção de “quem se é” hoje?
Não há planejamento sem um objetivo claro a alcançar.

"Se você não sabe para aonde vai, qualquer caminho serve " (Releitura do diálogo entre o Gato e Alice, no clássico: Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll).

E, como a vida imita a arte, “...como não sabem para aonde ir, pegam qualquer caminho para chegar a qualquer lugar”.
A capacidade de olhar para quem se “é” e quem se deseja “ser”, é fundamental para planejamentos e tomadas de decisões.
O que faz sentido para a vida do ser humano, lhe fortalece para enfrentar os obstáculos vindouros.

E assim:
“Experiência não é o que acontece com você,
mas o que você faz
com o que lhe aconteceu.”
( Aldous Huxley)

Texto elaborado por tintadotinteiro (M.M.O.)

Imagem disponível no google
 


7 de jun de 2013

Náufrago

Náufrago da dor
vê nascer o amor
(Mari Ane)

17 de abr de 2013

Cristalizar



Tantas vezes feito criança,
brinquei descontraidamente em minha vida!
Tantas vezes sonhei,
cantei, dancei, ri e chorei.
Conheci os ponteiros do relógio,
e fizemos parceria
Deu-me minutos sagrados no meu dia a dia
E eu lhe presenteei
com horas de devoção a criação divina!
Em fragmentos tantas vezes me fiz
Em fragmentos me fazem agora.
Hoje a vida brinca conosco
E fazem dos ponteiros seus serviçais
Ontem, hoje, amanhã...
O tempo é um mês
Expectativa entre sonhos e medos
Fantasias e pesadelos
Conto os segundos intermináveis
A espera da resposta de um mês.
Enquanto isto vou colorir,
brincar, cantar, dançar, rir e chorar.
Tudo o que couber em UM MÊS.
(MariAne)

12 de abr de 2013

Esvai-se pelos dedos

"As palavras voam como o pensamento jamais ousou tentar...
Os sentimentos fluem entre calmarias e vendavais...
A razão recolhida e guardada
Guardada a sete chaves
Para não mais incomodar
Apenas sentir e falar
Sentir desejar
O tempo nos é escasso
Como água não consigo retê-lo
Esvai-se pelos dedos
Teimoso
Dizendo-me que logo não estarei mais aqui
Nem tu ali"

(MariAne)



contaDOR

Conta, 
conta, 
conta, 
contaDOR
(Mari Ane)

Impossível

"Há dias
que estou assim...
impossível
de mim..."
(MariAne)




Distanciamento

... Tão perto, mas tão distante...
Sinto, mas não posso tocar
Leio, mas não posso ouvir
Quero, mas não posso ter...
Espero no anseio do porvir...
tão distantemente perto...
por vezes parecendo abismo sem fim...

(MariAne)


SOU



"Sei
que
nada
sou...
mas,
se
Sou
deixa-me
SER"
(MariAne)


FEBRE

"A febre 
que fere...
infere
refere
"mi" fere"
(MariAne) 

 

REMEDIO


REMEDIO
MEU
VENENO
REPUDIO
MEU 
DESEJO 
 

Folga

"Programou o relógio com folga no horário
Separou uma roupa condizente ao momento
Revisou cada palavra em sua mente
Contou a pulsação numa inútil busca de controlá-la
Repetiu o ritual diversas vezes
Sabia que não seria como da primeira vez
Águas rolaram em faces por dois invernos
Relógio, roupa, palavras, pulsação
Medo e desejo
É bem provável que nem apareça
Não passa de uma esperança trancada
Pulsação, palavras, roupa, relógio
Desnuda do tempo
Assopra o vento
Anseia o momento"

(MariAne) 
 

Estrala

"Estrala o gelo,
silêncio quente"
(MariAne)



Salga

Minha 
face 
salga 
pela 
impossibilidade 
de 
te 
ver

(MariAne)
 

Grito humano

E quando é que há razão 
em grito humano?

InVento-ME

"Invejo o vento
que vejo
em teu peito
roçando os dedos
escolho o beijo
ventoso
Entre olhos curiosos
sou tua ventania
Invento-me"
MariAne


10 de abr de 2013

Desconhecido

"Há trilhas que nem os lobos conhecem"
(MariAne) 
 

Anjos



Há anjos e fadas ... e feras ...
feridas dentro de uma só...
(MariAne)