"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

20 de out de 2013

Canteiro de Obras


"Descubro que na minha idealização 
Esperava encontrar em ti
O mesmo ritmo que faço aqui
Correndo em cada segundo
Para deixar marcado meu passo
Mas isto é meu, não faz parte da tua realidade
E agindo assim
EU TE SUFOCO
Tens teu ritmo, eu sei
Estou também experimentando este novo agitar
Ainda assim fico frustrada
E para não magoar (a ti nem a mim)
Vou me reconstruir".
(Reflexões do canteiro de obras de uma MariAne - out/2013)

Imagem: click particular - trajeto da BR 101 SC/PR em 30/07/2013

Se gostou, Não copie. Compartilhe, assim vc respeita a autoria. Obrigada.

2 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Reconstruindo por aí, amiga? Que bom vê-la no blog. Beijos.

MariAne disse...

Pouco a pouco...