"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

26 de jan de 2011

Deixa-me acreditar...



Eu te assusto assim?
Desculpe, também estou assustada
Que fazer se me quero sentir amada?
Sentir tuas mãos a me guiar
Sentir-me desejada
Sei que não sou top model,
Mas sou Mulher
E como Mulher preciso ser vista
Ser amada, logo ao romper dos primeiros raios de sol
E no cortejo do dia vindouro
Ter somente a ti em pensamentos
Saber ser amada do jeito sou
Um dia a mais me sentir princesa
Mesmo que ao virar do relógio
Volte à realidade
Anseio teus passos em minha direção
Passos de Homem que conhecem o coração
Só amor?
Não, te enlaço em paixão!
Desejo que arde sem forma distinta
Apenas sinta, e deixe sentir
Compreenda amado meu
Para te amar completo
Primeiro preciso sentir-me amada
Talvez nem todas as mulheres sejam assim
Mas eu sou diferente, e daí
Reconheço-me assim
Sedenta de amor
Um amor em completude
Em atos, e palavras
Amor vivido e sentido
Venha, tens medo de sentir?
Sentir o ardor queimar o corpo
Em desejo que se faz chama
Despir o pudor
Rolar na lama
Brincar de namorar
E sem tardar
Levar a brincadeira a sério
Que ao entardecer, seja teu peito o meu aconchego
E no amanhecer, o enroscar dos nossos corpos
Se conheço o caminho?
Não! Aprendo contigo
Dia a dia me empenho na arte da sedução
De querer ver-te apaixonado
Dia e noite
Noite e dia
Só te peço
Se puderes, não desista de mim
Por que muitas vezes eu já me havia apagado
E deste caminhar, quero sempre levantar
E queria poder contar contigo ao meu lado
Deixa-me acreditar...
(MariAne 26.01.2011) 

imagem daqui

Estive uma semana em São Paulo, em breve retorno aqui, abraço a todos que vem me visitar!

21 de jan de 2011

dor sem nome


É possível acabar com um sentimento que teima em aflorar...
Como fogo queima o peito
e a lembrança faz dor sem nome chorar
Por mais que tento retirar
Volta, volta sempre ao mesmo lugar
Existe alguma profissão que dome 
a maior das feras entre os homens?
A ferida que fere a vida...
Reabre cicatrizes já tratadas

Ah, memórias desgarradas
Não as quero doídas assim
Almejo apenas meu levantar
com perfumes de jasmim

Almejo cores novas
Vejo-as ao longe, 
Desta vida, que me induz a provas
Busco a lucidez dos monges 
Volto a acreditar que o sonho
Pode realidade se tornar
E levanto mais forte...


(insano momento relfetido 20.01.2011 - MariAne)
Imagem aqui


20 de jan de 2011

Liverdade.wmv



Para os apreciadores da arte, mais um presente na criação e composição do poeta e músico Carlos Cidade
cidade@netuno.com.br
 
Sentimentos emoldurados com palavras que invadem os mais duros corações. Obrigada Carlos, pelo empréstimo da tua obra prima...
Indico lindo vídeo de Renato Russo em: Minhascorespreferidas

19 de jan de 2011

Prisioneira de mim



Flor minha
A tempestade escolheu você desta vez
Passou-lhe uma rasteira querendo quebrar-lhe ao caule
Sim, você tombou, veio ao chão
Eu estava ao teu lado, mas catatônica não consegui fazer nada
Apenas vi o filme de mais de três décadas rodando em máxima velocidade
Coloquei estacas ao teu lado para que pudesse ficar em pé novamente
Em tuas feridas, verteram sangue das minhas cicatrizes
Me questiono quem sou, o que deixei fazerem de mim
Revejo todas as angustias, desejo de fuga
E me encontro novamente em mim
Fique, flor minha, aqui terás abrigo
Fique, até que estejas forte novamente
Teu sol não tardará a brilhar
Mas enquanto as nuvens da tempestade ainda pairam ao ar
Te ofereço meu frágil abrigo
(MariAne 18.01.2011)



O texto garimpado retrata muito a tempestade que passou por aqui  e o sentimento que aflorou, há muito tempo guardado em Minha Vez

18 de jan de 2011

de CORação


A tempestade passou,
Dava anúncios de que chegaria

Só não sabia em quem e quando
Fez estragos
Destelhou a casa
Deu vida as memórias já enterradas 

Hoje não quero falar da dor
Agarro o arco-íris
Sigo com os duendes em busca do pote dourado do amor

Preciso de COR
CORdialidade entre as pessoas
aCORdar para as coisas simples
Preencher meu CORação com carinho
CORrer com as crianças
CORrigir meus erros sabiamente
Desatar toda CORrente que prende ao passado
Cuidar do meu CORpo, minha alma, minha mente
Recitar a poesia que sei de COR
DeCORar meu quarto, minha vida
Muitas CORES quero hoje 


Quero pintar o mundo do colorido mais belo
Que os olhos anseiam por ver
E se a tinta acabar, não vou desistir
Procuro em todo lugar
COR pra tingir
Mesmo que tenha que fazer tudo sozinha
Decidi, volto a  pintar, colorir...
(MariAne 18.01.2011)

13 de jan de 2011

Traiçoeira Solidão


Insana inconstância que teima passar rasteira na razão
Que ronda, sonda e espreita
Atiça, agita e gorgojeia
Mostra-se a morte como sinal fraterno
Mentira! 
Enganadora, Solidão que ilude, confunde
Que suga toda esperança que brota e rebrota
Escurece a vida até o nascer do sol
Desencadeia seqüências infindáveis de desgosto
Faz o mundo girar do contrário só pra mostrar que é mais forte do que meu eu
Cada vez que tento um levantar dos olhos, vem e resvala novo golpe
Gargalha em minhas quedas, zomba de mim, Solidão inquieta.

Teimo, sou errante em minha caminhada
Aprendi com meus tropeços
Com minhas perdas cresci
 Das quedas levantei
Com os pesadelos redesenho-os em forma de realidade,
só pra te mostrar Solidão, que não serás páreo para este corpo.
E se meu corpo fraco estiver, ainda terá minha alma a batalhar.
Sou cega, passageira de caminhos torturantes
Melhor assim, não mais te ouvirei
Não mais te verei
Do corpo que jaz  desfalecido ao chão
Levantará ainda mais uma vez, duas, quantas forem necessárias
Arranca-me tudo,
A vida, os sonhos os amores...
Farei tudo de novo, tudo inteiro novamente
Faço assim, estrela em novo nascer
Filha de sonhos do alvorecer
Tecida em noites de amor
Acredito na paz

Escrevo  fragmentos de vidas  que ouvi, que  li em emoções sentidas aqui e ali... 



11 de jan de 2011

É segredo


Está triste, deprimido e sente um vazio feito poço sem fim? Chega mais perto.
Vou contar um segredo, mas tens que prometer que vai espalhar aos quatro cantos.
Outro dia peguei carona com o pé de vento e me agarrei na calda do cometa, cheguei para o nascimento da primeira estrela do amanhecer, e ganhei de presente o pó de pirlim-pim-pim, é que a Sininho era madrinha da estrelinha, e toda faceira distribuiu presentes aos convidados.
Na Terra do Nunca o Peter Pan revelou as mentiras que os adultos contam. A tristeza que carregamos tem um único remédio, mas tens que acreditar nele. Este tesouro está em todo lugar e em lugar nenhum ao mesmo tempo; seu preço é incalculável e podes colhê-lo no brilho dos olhos de uma criança. Há os que por ganância o esconderam em ilhas desertas protegidas por tubarões gigantes. Mas de nada adiantou, um cavalo marinho quebrou os cadeados e o AMOR se espalhou.
Quer saber, Peter Pan não usa roupa verde, é frescura dos modistas, ele usa vermelho resgatados dos vulcões do infinito, mas gosta mesmo é do azul, o problema é que as sereias arrendaram todo o mar e fizeram delas uso exclusivo. Minha ultima viagem, ganhei um presente especial, a capacidade de sonhar. Enquanto souber sonhar, o sonho será real, e como Sininho e Peter Pan, irei voar, voar e voar...
Visitei o Pequeno Príncipe que cuidava de sua rosa, ele me disse que será sempre meu amigo... Basta olhar para o céu e estará lá. Ele confirmou que o AMOR é o tesouro mais precioso que temos, e que os piratas da galáxia tem vindo até a Terra roubá-lo do coração daqueles que esqueceram de sonhar...
Não está acreditando, não é? Que pena! Minha próxima viagem já está agendada, vou à velocidade da luz, ninguém sentirá minha falta. Dou giro pela galáxia e volto ao mesmo lugar em segundos, nada muda, exceto a vida renovada dentro de mim. Anote bem, será dia 30 de fevereiro às 25 horas deste ano. Lembre-se de usar o relógio sem ponteiros que recebe corda ao contrário, deves costurar tua sombra com fio de ouro, fechar os olhos da razão e dar espaço a tua inocência. Quer vir comigo?

10 de jan de 2011

Arte nas mulheres



O rosto da mulher através de 500 anos de arte...
Este vídeo é uma verdadeira obra de arte digital.

Preste atenção como o foco do olhar não se perde...
incrível!!  





Imagem aqui 


Vídeo resgatado do YouTube
Imagem e vídeo não são de minha autoria, apenas compartilho aqui.

4 de jan de 2011

Voe comigo!

Acordei para um sonho
Sonhei para uma realidade
Realizei um sonho
E o sonho se tornou verdade!




Em 18 de dezembro de 2010, voei sobre minha cidade, um voo tranquilo, suave e belo... Olhar o local onde vivo sob outra perspectiva, simplesmente maravilhoso...
O instrutor Rodrigo, pessoa calma e que inspira tamanha confiança, desafiou-me as acrobacias aéreas... é claro que eu aceitei! Fiquei com gostinho de quero mais...

O vídeo completo precisei dividir em três partes, quem tiver interesse em assistir, deixo aqui os endereços: 

parte 1 - o preparo:
http://www.youtube.com/watch?v=3wmitwVFhpk
parte 2 - o voo:
http://www.youtube.com/watch?v=xOvHRpxGeHI&feature=mfu_in_order&list=UL
parte 3 -  acrobacias e o pouso:
http://www.youtube.com/watch?v=lx7qIixdrus&feature=mfu_in_order&list=UL

Você lembra dos teus sonhos? Alimenta-os? 
Nunca deixe de sonhar!

Para mim, digo que o sonho alimenta a vida! 
O que o sonho representa pra ti?