"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

25 de mai de 2012

As palavras sumiram...


Vem cá! Rápido, veja... Olhe ao longe Bem distante É ela... A poesia! Contornando os morros Pra bem longe Colocou as letras nas malas E as palavras sumiram...

Respingos


PINTO-ME POR FORA, NA ESPERANÇA QUE AS CORES RESPINGUEM POR DENTRO!

9 de mai de 2012

Meu encontro contigo




MEU ENCONTRO CONTIGO
Gritei pelo passado e recebi um tapa da Vida.
Gritei pelo futuro e um bloco de silêncio caiu a meus pés.
Gritei pelo presente e um clarão de alvorada veio dar-me um abraço.
A sombra da felicidade perpassou pelos caminhos de minha alma e se escondeu dentro de meu silêncio.
Minha solidão fugiu pela vereda das horas.
Senti uma vontade impetuosa de embarcar numa galáxia e transpor a barreira do Infinito.
Saí pelo horizonte da Vida jogando bênçãos para o amanhecer dos dias.
A juventude que mora em mim pegou um raio de sol e traçou com ele o rumo de meu destino.
Encontrei-me com a manhã e dei-lhe um abraço.
Recebi um presente de Deus das mãos de um estrela.
A Vida nasceu dentro de minhas veias e a Felicidade transfigurou meu coração.
Foi apoteose
De Luz
De Felicidade
De Amor
.... Encontrei-me contigo!
(Euclides C. da Silva

Eu existo


EU EXISTO
Você pediu que eu escrevesse
um poema sobre o meu passado...
Não pode ser!
Eu não tenho passado!
Eu não tenho futuro!
Eu só tenho presente!
Eu não existi! EU EXISTO!
Eu não existirei! EU EXISTO!
Ancorei meu navio na outra margem do Tempo...
As vagas dos anos armam-se contra mim,  
mas não me atingem a Vida!
E não me venha falar da ameaça da Morte!
A Morte não mata a Vida!
A Morte é um gesto do Tempo
apontando para a Eternidade!
Você devia escutar meus bate-papos com a Vida!
Às vezes conversamos, à sombra das horas,
nos jardins do luar!
Como eu gosto de ver, na face oculta do Tempo,
cada instante que eu vivo mergulhar, transfigurado,
na plenitude da Vida!
Por isso amigo,
Eu não tenho passado!
Eu não tenho futuro!
Eu só tenho o presente!
Eu vivo no presente
Toda a eternidade da Vida!
(Euclides C. da Silva)
Imagem: google
Montagem: tintadotinteiro.blogspot.com.br


7 de mai de 2012

Não me olhes assim!



"Não me olhes assim! Eu sinto que teu olhar é forte demais para meus olhos desacostumados!
Que a lua que me envias está ofuscando o meu pensamento!
Que a chama que me propagas está consumindo o meu coração!
Não me olhes assim!
Teus olhos mostram-me um caminho que não estava no meu roteiro; apontam-me para uma região cujo mapa eu não conheço; convidam-me para uma festa cujo convite eu não tenho! Não me olhes assim!
Teus olhos me fazem promessas! - Mas tu irás cumpri-las?
Teus lábios vão concordar com as promessas de teus olhos?
Não me olhes assim!
Chega-te mais perto!
Cola os teus lábios nos meus!
Fecha teus olhos divinos!
Não me olhes assim!
(Euclindes Carneiro da Silva)

Contornos


Contorno-me em tronos
Redondos
Redomas de vidro não domam
Retoma de mim sem sono
Componho
Retalho por dentro
Silencio
Vergões
Contornam limites
Imponho
Sobrancelhas
(sobram celas)
Rio solto
Serio será o rio Rico
Persevero
Nos entornos que faço de mim
Traços sem fim
Crista onda
Beija o mar sua areia
Sereia
Vigia, sonda...
Escala derradeira
Fogueira
Luz e sombra
Proseia...
(MariAne 05.2012)

Amizade


Metamorfose

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."
(Rubem Alves)

Imagem capturada em minha casa em 2010 

Içar as velas

"Deus envia o vento, mas é o homem quem deve içar as velas."
( Santo Agostinho )

Imagem capturada em Balneario de Barra do Sul (SC) em 12/2010


Não se cansa


"Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende."
( Albert Schweitzer )

Imagem capturada em Jaraguá do Sul (SC) em 12/2010

Criam


"As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam."
(Bernard Shaw)

Imagem capturada em dezembro 2010, enquanto eu me preparava para meu primeiro salto duplo de parapente.

6 de mai de 2012

Ler os poetas



“Houve um tempo em que nosso poder perante a morte era muito pequeno. E, por isso, os homens e as mulheres dedicavam-se a ouvir a sua voz e podiam tornar-se sábios na arte de viver. Hoje, nosso poder aumentou, a morte foi definida como inimiga a ser derrotada, fomos possuídos pela fantasia onipotente de nos livrarmos de seu toque. Com isso, nos tornamos surdos às lições que ela pode nos ensinar. E nos encontramos diante do perigo de que, quanto mais poderosos formos perante ela... mais tolos nos tornamos na arte de viver. E, quando isso acontece, a morte que poderia ser conselheira sábia transforma-se em inimiga que nos devora por detrás. Acho que, para recuperar um pouco da sabedoria de viver, seria preciso que nos tornássemos discípulos e não inimigos da morte. Mas, para isso seria preciso abrir espaço em nossas vidas para ouvir sua voz. Seria preciso que voltássemos a ler os poetas”  (R. Alves)

Segurança

Tania Zagury elabora em seu livro a importancia dos pais serem referencia para os filhos. Autoridade e não autoritarismo.


5 de mai de 2012

Contraste


Você me viu recostado na montanha esperando pela sombra que me faz companhia...
Chegou diante a porta que eu transponho todos os dias para encontrar-me com a Esperança...
Descobriu a miragem com a qual eu caminho no areal do deserto...
Surpreendeu-me sozinho contruindo uma ponte para ligar dois abismos...
Você me encontrou quanto eu entrava na floresta à procura de uma árvore para me dar sombra ...
E apareceu-me na estrada em que eu ia... e vio os rastros de sangue... que eu seguia deixando pelo caminho...
Mas você não sabe que eu me correspondo com o Amor e,
todas as manhãs, a Felicidade me acorda com um beijo na boca!
(Euclides Carneiro da Silva)