"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

7 de mai de 2012

Içar as velas

"Deus envia o vento, mas é o homem quem deve içar as velas."
( Santo Agostinho )

Imagem capturada em Balneario de Barra do Sul (SC) em 12/2010


Um comentário:

José disse...

Olá Mari!
Eu vim nas asas do vento, até outro continente, com as minhas vela içadas, umas vezes na brisa suave, outras grandes rajadas.

Beijinho,
José.