"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

13 de jan de 2011

Traiçoeira Solidão


Insana inconstância que teima passar rasteira na razão
Que ronda, sonda e espreita
Atiça, agita e gorgojeia
Mostra-se a morte como sinal fraterno
Mentira! 
Enganadora, Solidão que ilude, confunde
Que suga toda esperança que brota e rebrota
Escurece a vida até o nascer do sol
Desencadeia seqüências infindáveis de desgosto
Faz o mundo girar do contrário só pra mostrar que é mais forte do que meu eu
Cada vez que tento um levantar dos olhos, vem e resvala novo golpe
Gargalha em minhas quedas, zomba de mim, Solidão inquieta.

Teimo, sou errante em minha caminhada
Aprendi com meus tropeços
Com minhas perdas cresci
 Das quedas levantei
Com os pesadelos redesenho-os em forma de realidade,
só pra te mostrar Solidão, que não serás páreo para este corpo.
E se meu corpo fraco estiver, ainda terá minha alma a batalhar.
Sou cega, passageira de caminhos torturantes
Melhor assim, não mais te ouvirei
Não mais te verei
Do corpo que jaz  desfalecido ao chão
Levantará ainda mais uma vez, duas, quantas forem necessárias
Arranca-me tudo,
A vida, os sonhos os amores...
Farei tudo de novo, tudo inteiro novamente
Faço assim, estrela em novo nascer
Filha de sonhos do alvorecer
Tecida em noites de amor
Acredito na paz

Escrevo  fragmentos de vidas  que ouvi, que  li em emoções sentidas aqui e ali... 



10 comentários:

Filipe Assunção disse...

Mari

belo muityo belo.

quando a vida me colocou de joelhos foi ai que aprendi a rezar.

a caminhada é mesmo assim uns dias chove e voce se molha,outros o sol brilha e a queima.aproveite a calada da noite para caminhar.

abraço fraterno,

Filipe Assunção

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

Oi anjo

Hoje é um dia qualquer, mas... um Oi
mesmo que virtual já faz a diferença!!
Por isto estou aqui, para deixar
minha marquinha
em seu coração
dizendo:

Você é Muito Especial!!!

TENHA UMA TARDE MAGINIFICA !!!

MariAne disse...

Obrigada Filipe pela visita e pelas palavras.
A vida como as cores tem as diversas nuances e é preciso retirar de cada uma delas o melhor aprendizado.

MariAne disse...

Marquinha recebida com carinho Marcia, retribuo com o colorido do arco iris...

Leo disse...

Fizeste uma nova estrela nascer, e tem cores de arcoiris!

Beijos beijos!!

Paulo Becare Henrique disse...

Lindo mosaico de vidas humanas, demasiado humanas.

MariAne disse...

Ola Leo!

Estrelas estão a nascer a cada instante em suas mais diversas cores, nós é que por vezes estamos cegos a elas.

MariAne disse...

Quando vidas são restauradas tal qual mosaico em peças encaixadas, há de se ver o mais belo ajuste pelos desencaixes que a vida pode ensinar. São nas reentrâncias que encontramos a singular individualidade do ser humano. Não há mosaico exatamente igual ao outro, não há ser humano igual ao outro, eis a beleza a ser contemplada...
Valeu Paulo, trazer a reflexão sobre mosaico vivo, obrigada!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

estou neste barco de crituras que nascem com marcas de nunca ser completo em ninguém

MariAne disse...

Ediney,
a falta eis a eterna busca que nos move para a vida!