"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

6 de jun de 2012

Fundo do baú

“Antigamente, 
os médicos prescreviam viagens como remédio para depressão. 
Imaginavam que, viajando para outros lugares, a depressão ficaria para trás. 
Mas a tristeza não desembarca. 
Viaja junto. Somos um baú cheio. 
Quando viajamos, o baú, 
com tudo o que está dentro, vai junto.
 Chegamos lá, abrimos o baú e nos pomos 
a representar a mesma comédia que 
 representamos sempre” 
(Rubem Alves)


3 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Em vez de a gente viajar,precisamos mandar a depressão e a tristeza, viajarem, isso sim. Gostei. Beijos, Mari.

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

EI SAUDADES ESTIVE AUSENTE POR UM BOM TEMPO MAS ESTOU RETORNANDO AOS POUCOS. E VIM VISITAR SEU CANTINHO E SABER COMO VC ESTAR E MATAR A SAUDADES!! E TBEM LHE DESEJAR UMA OTIMA NOITE CARREGADINHAS DE ENERGIAS POSITIVAS!!
BJOS DE LUZ
MARCIA

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Como sempre esbanjando informações através de belas mensagens.R.A.realmente soube dizer com propriedade em seu poema a realidade que vivemos,queremos deixar tudo ou levar para longe e deixar as coisas ruins por lá,mas ledo engano,porque já estamos marcados com o que queremos deixar.MariAne,senti sua ausência,o que houve?Um grande abraço!