"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

17 de nov de 2010

Não te vejo...

Um intenso clarão ofuscou-me a visão
Não te vejo
Mas posso sentir tua presença
Eis minha esperança
(MariAne)

Imagem de acervo particular MariAne


32 comentários:

Vanessa disse...

Pois é, muitas vezes o invisível aos olhos é o mais visível ao coração...

Bjos

MariAne disse...

Então Vanessa, nossos olhos por vezes também nos iludem (basta brincar com os testes de ilusão de ótica para confirmar), mas o que sentimos, bem dentro de nós, ah! É momento pleno!

Bom te ler em reflexão por aqui!

IT disse...

Concordo com a Vanessa
"Só se vê bem com o coração" nas turbulências da vida por vezes os olhos apresentam 'anomalias' cegam-se.

Beijos meus.

MariAne disse...

Ok, Irlene, escrito e sacramentado!

... mas não vamos condenar os olhos, não. Eles são a janela para o nosso íntimo, e se por vezes não nos mostram a realidade, talvez seja porque querem nos poupar dela por um instante!!!
Eu defendo olhos e coração, caminhando lado a lado, um completando o outro em suas reentrâncias...

É lógico que vais defender o coração, és uma menina que caminha ao Som do Coração, palpitando e encantando Corações (teus dois blogs).
Há aquela frase: "O que os olhos não vêem o coração não sente", bem aí eu discordo, pois acredito que o coração consegue enxergar além do que os olhos vêem! Viu só? União completa!

srsr eu aqui divagando....

Beijos menina de grande coração!

IT disse...

coração x olhinhos (cor do mar)

Um páreo que denunciam....
sentimentos, desejos,e emoções latentes.

Divague minha cara....divague! logo, "voarás" está Prescrito!

mais beijos meus

Wanderley Elian Lima disse...

Tem coisas, que só o coração enxerga.
Bjux

MariAne disse...

Divagando devagar e sempre querida Irlene, divagando...

MariAne disse...

rsrs
vou procurar os olhinhos do coração Wanderlei, não os encontrei nas aulas de biologia...

rsrsr
brincando um pouquinho contigo!! Fica brabo não...

IT disse...

O coração deixa tu levar esta guria!rsss

Aguarde! Te prepares.rsss
Abra bem estes olhinhos, o que é seu está guardado do lado esquerdo do peito.

AC disse...

Sentir o outro, eis algo de que todos deveríamos desfrutar...

Beijo :)

Baerdal disse...

Te tão claro que regou-me para o bem.

Tuas palavras....

Obrigado pelo comentário no post jardim.

MariAne disse...

AC,
Quisera que fosse fácil sentir o outro.
Não há receita pronta, nem modelo formal.
É no aprendizado de cada dia.
Está no sentir a si mesmo primeiro, para então despertar para o outro.
Hoje estou assim, eis meu momento de clarão, em que brilho pra mim numa autodescoberta, que impede-me de olhar a profundidade do outro. E neste exercíco, desperto o sentimento da percepção, e sinto o outro em mim...
Abraços pra ti

MariAne disse...

Estarei sim Irlene,
esteja bem você também...

MariAne disse...

Regou-te? Degusta então!
Baerdal, se as palavras bem te fizeram, lembro-te mais uma vez, é porque em ti encontraram um significado próprio.
Fico contente na partilha de teu sentimento, e de tua sensibilidade transparente.

Abraços da Mari

PRECIOSA disse...

Olá, passei conhecer seu blog, me apaixonei
Se permites voltarei aqui sempre
Te sigo com carinho
Tenhas uma quinta feirA,
regada de muito amor
Preciosa Maria

MariAne disse...

Preciosa Maria,
fique a vontade de passear pelas cores que aqui se esparramam, e quando quiseres deixa tambem tuas pinceladas, serão bem acolhidas,

Beijos

Elenir disse...

MariAne querida!
Fica aqui um convite para passar no Viaje na Janela, tenho uma surpresinha para você!
Agora é a minha vez...
Bj

Cantinho She disse...

Oi minha querida!
Ver tem a sua importância sim, mas sentir e sentir-se sentida é fundamental... ;)
Beijo, beijo!
She

Flor de Lótus disse...

"o essencial é invisível aos olhos", nem tudo o que vemos é o que parece,as coisas mais significativas da vida, quase nunca podem ser vistas.
Um ótimo final de semana!
Beijos

MariAne disse...

Em tua Janela hei de Viajar, por quantas histórias tens tu Elenir a contar!

Passei por lá, logo mais resgato teu carinhoso selo. Obrigada!
Agora é a minha vez...

MariAne disse...

Ah Sheila, os sentimentos... tão únicos e subjetivos, e por isto tào misteriosos...

Vi que tens o primeiro capitulo do teu livro on-line... passarei neste final de semana, para lê-lo...

Beijos daqui pra ti!

MariAne disse...

Eis ai uma frase significativa Sibele!

Beijos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

As melhores coisas nem sempre são palpáveis. Beijos e parabéns

Flor de Lótus disse...

Oi,Mari!Nossa fiz o teste das cores, fechou muito com o meu perfil, nossa fiquei impressionada bateu muito com meu momento atual.
Beijos

MariAne disse...

Isto tenho que concordar contigo Carlos!
Bom fim de semana pra ti!

MariAne disse...

Ah Sibele, vejo que Flor de Lotus gostou de passear por aqui, fico feliz!

Lindo fim de semana menina (abracos para Aurora e Marina...)

Ana SS disse...

Bem dito. A espernaça é isso mesmo. Acreditar naquilo que não é visível nem palpável, quase como intuição.

MariAne disse...

Gostei!
Intuicao... percepcao... e por ai vai!

Beijinhos Ana!

JB disse...

E que bom é esse sentir mesmo na ausência dos olhos!

Beijinho

Marli Boldori disse...

Mariane, que post sensível,na minha singela opinião o coração sempre sabe de tudo e nos avisa,pois sabemos comprovadamente que os olhos demoram alguns segundos para mandar a imagem ao cérebro,sendo assim o coração já sentiu e nos deu a direção certa a tomar,porém às vezes não confiamos na transcendência do coração e ficamos apenas com a visão.Triste ,mas verdade.Um grande abraço da amiga .....

MariAne disse...

Ah, é muito bom!
Estou aprendendo, menina, ah estou!

MariAne disse...

Interessante reflexão Marli,
o que me chama atenção neste momento, é como direcionamos ao coração (um lugar preciso) toda a responsabilidade das emoções, creio que o coração torna-se mais figurativo, pois sentimos com o corpo como um todo e não fragmentado em partes.
E sim, precisamos dar mais credibilidade ao que sentimos ou percebemos na subjetividade, entrelinhas ou intuição (como acharem melhor).

Gostei de tuas palavras colorindo por aqui,
Beijos