"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

5 de jun de 2014

latente

A saudade bate forte... chamando a atenção
A vontade latente, faz vibrar o coração...

Tua face apagou-se
no instante seguinte
carregas no corpo
fardo louco
de um mundo em sufoco
deixa de ti um pouco
para mim...

Mariane
(encontrado nos cadernos de folhas amareladas pelo tempo)

Nenhum comentário: