"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

5 de jun de 2014

palavras finais

FOI POR AMOR....
FOI POR TANTO DESEJAR QUE  PERDI
FOI POR SAUDADES QUE ENLOUQUECI
FOI POR AMAR DEMAIS QUE ENLOUQUECI
POR SER INTENSA DEMAIS EM MINHAS FASES 
MAGOEI.... 
AGORA É TARDE.... FOI
NÃO SEI AMAR APENAS PARTE
PRECISO INTEIRO
PINTEI UMA TELA E O MEU IDEALIZADO SE ENCAIXOU PERFEITAMENTE NELA
COMO UM SONHO MOSTRAR-SE REAL
....
TALVEZ  CIÚMES, NÃO SEI
ACREDITEI QUE TERIAS PACIÊNCIA
PARA EU SUPERAR MINHA CRISE
PASSEI PELA LUTA MAIS ÁRDUA DA MINHA VIDA
CONFRONTAR COM  TODO MEU  PASSADO DOLORIDO,
SEM CULPAR, APENAS RECONHECER O QUANTO ME MACHUCOU....

PORQUE PRECISO CURAR MINHAS FERIDAS
O QUE ERROU RECONHECEU O ERRO, 

MAS NÃO CONSEGUE SER DIFERENTE.
TAL QUAL FERIDA, ENQUANTO ESTIVER INFLAMADA INTERNAMENTE, 
VAI FICAR LÁ PULSANDO...

ESTA TEM SIDO UMA LUTA POR DENTRO E POR FORA, 

UM CONFRONTO DA METADE DA MINHA VIDA, 
TOMANDO O CUIDADO PARA NÃO MACHUCAR, 
MAS PRECISANDO DIZER O QUE SINTO.
E SÓ FOI POSSÍVEL,

PORQUE AGORA ACREDITO EM MINHA AUTONOMIA.
JÁ NÃO HÁ MAIS OS PEQUENOS A ME DEPENDER

FOI QUANDO CONSEGUI ME VER SEM CULPA DE DEIXAR A FAMÍLIA, 

E QUE É MAIS SAUDÁVEL PARA MIM, VIVER SOZINHA, 
DO QUE ME SUBMETER A CONSTANTE DOMINÂNCIA... 
QUE PUDE ACREDITAR QUE POSSO TER UMA VIDA APÓS ESTE CONTRATO.
[...]
CONVERSAMOS. PEDIU MAIS UM PRAZO. ACREDITO QUE NÃO FAZ POR MAL, MAS SUA PERSONALIDADE  É CENTRADA EM SI. 

PODE ATE MUDAR POR UNS TEMPOS, MAS LOGO VAI ESTOURAR NOVAMENTE.
COMBINAMOS UM TEMPO - ANIVERSARIO DE CASAMENTO.


VERBALIZEI QUE NÃO ACREDITO QUE POSSA MUDAR VERDADEIRAMENTE. E QUE  NÃO PODE DAR O AMOR QUE EU PRECISO, MAS AINDA ASSIM SEREI PACIENTE... PELAS CRIANÇAS...

ESTOU ARRUMANDO A MINHA VIDA, POR ISTO TANTO CONFLITO

MESMO SABENDO QUE EU AINDA PODEREI SURTAR... APENAS SEI QUE DO JEITO QUE EU VIVIA EU NÃO QUERO VIVER MAIS. O GRANDE PROBLEMA, É QUE ESTA DOR NÃO É VISÍVEL. ASSIM SENDO, ASSUMO TODA A RESPONSABILIDADE DE NÃO DAR VALOR PARA A VIDA MARAVILHOSA QUE TENHO! (SOB OLHAR DE FORA)

NÃO SOU FRESCA, NEM DONDOCA. SEI TRABALHAR, POSSO ME VIRAR, MAS PARA FAZER ISTO, NÃO POSSO ESPERAR MAIS MUITO TEMPO, ESTOU ENVELHECENDO E FICANDO FRACA. 


DESEJO UM CONTATO QUE POSSA FICAR MAIS COISAS BOAS E NÃO TER A DOR COMO FIGURA CONSTANTE.

SONHO COM UM JEITO DE ME OLHAR, DE FALAR COMIGO... SONHO E DESEJO CUMPLICIDADE
ALMEJO BEIJOS DE UMA LOUCA BOCA APAIXONADA. DE ENTREGA VERDADEIRA. DE SOMA E NÃO COMPETIÇÃO.


NÃO TENHO MAIS FORÇAS PARA SUPORTAR A FALTA DE JEITO DE LIDAR COM SUA FORMA DE DEFESA.... COMO ME DISSE: EU TINHA QUE ME DEFENDER E SÓ VI ESTA POSSIBILIDADE -  ATACAR-ME COM PALAVRAS E SENTIMENTOS. DEPOIS RECONHECE E PEDE PERDÃO... MAS AGORA EU NÃO CONSIGO MAIS TECER ESPERANÇA ALGUMA.

NÃO PROCURO NINGUÉM, POIS O QUE DESENHEI NÃO EXISTE FORA DA MINHA IMAGINAÇÃO. DESTA FORMA, HEI DE VIVER SOZINHA PARA PODER SER QUEM SOU: MOLECA, MULHER, ALEGRE... E SURTAR.... MULHER DE FASES. COMO LI NUM POEMA UM DIA. VIVENDO  INTERPLANETARIAMENTE.


Cartas de Antonela Vancelotti (27/01/1914)

Nenhum comentário: