"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

8 de abr de 2013

Espinho da rosa



Por que a beleza da rosa
precisa ser protegida
pelos seus espinhos?
Sendo a rosa,
eleita a rainha das flores
E como toda rainha
carrega também a sua coroa
A coroa da rosa
é feita de espinhos
Provando que
a dor enlaça o amor
Cúmplices de gozo e tristeza
Fortalecendo-se
a cada novo espetar
Compactuando
sangue e lágrima
Riso e esperança
O espinho protege a rosa
Fiel escudeiro,
amante secreto.
(MariAne)



3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

A dor faz parte da vida e ajuda no nosso crescimento como seres humanos, basta que saibamos aproveitar as lições.
Bjux

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Como já disse, uma pérola de poema. Gostei também de CUMPLICIDADE. Bom ver você não desperezando o blog, gosto tanto do meu. Beijos, amiga.

Professor Gilberto Cantu disse...

Oi Mari, oi Ane = oi Mariane.
Espinhos simbolizam a dor, mas protegem a beleza da rosa. Às vezes a dor purifica a alma.
lindo poema.
Obrigado pelo carinho.
Sou seu seguidor.
um abraço.