"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

8 de abr de 2013

Cumplicidade

Não tenho poder de salvar o mundo,
mas ajunto a pétala caída
Não sou inventiva em soluções
mas irrigo as plantas do meu jardim
Não tenho super poderes
mas te ouço, se assim quiseres
De pouco em pouco
me arrasto em lamas de tristezas
Em cores
ensaio a mescla das telas
E o que sai dentro de mim
mais do que sentimentos vivos
é a tinta que corre em minhas veias.
Se a ti significa algo
novo sentimento nasceu
Eis a beleza da vida
Presente magno se nos deu.
(MariAne)


Nenhum comentário: