"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

22 de jun de 2010

Árdua Lição II

Procurei o calor do teu olhar
fazia tanto frio aqui
Busquei tua mão a me guiar
Você resistiu
Disse que esta caminhada seria somente minha
Que eu deveria seguir
Quis sentir teu cheiro, tua voz
Quis te sentir por inteiro
Mas você me barrou
Eu precisava me conhecer primeiro
Para poder viver teu amor
Tu já sabias que não seria possível te amar
Sem que antes eu aprendesse a me amar por inteiro

ps: não consigo domar a furia do blog, e sua teimosia em bagunçar minhas letras, então reescrevi o mesmo texto, em ordem!

Nenhum comentário: