"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

9 de jan de 2014

O Amor de Deus por Nós



Sugestão de leitura: João 8. 1-11
“Ninguém, Senhor”, disse ela. Declarou Jesus: “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”.
Aprendemos com os discípulos de Jesus sobre quem era o maior. Grande é quem olha uma criança e a acolhe; quem recebe Jesus e aquele que o enviou. Finalizando ressaltando mais um aspecto do ensino. A sala de aula foi outra, mas certamente o que vamos aprender aqui fecha questões anteriores: O MAIS IMPORTANTE É O AMOR DE DEUS POR NÓS.
A aula de hoje uma mulher pega em adultério. A lei mandava que fosse apedrejada. Era por aí que os judeus queriam pegar Jesus. Já que ele perdoava a tantos pecadores, como iria agir com aquela mulher? Condená-la? Se fizesse o contrário, estaria indo contra a Lei de Moisés.
O Mestre nos dá mais uma de suas maravilhosas lições de amor, de humildade, de perdão. Os homens que trouxeram a mulher estavam muito certos da sua condenação. Nem ela, nem Jesus lhes escapariam. Só não contavam com o perdão de Deus, nem com a soberba que enchia seus corações.
Jesus os deixou sem saída ao perguntar quem era puro, sem pecado. Nenhum deles o era. Por isso foram embora, um a um.
Quando estavam sós, Jesus perdoou a mulher. Ele perdoou com autoridade divina, mas não com graça barata! Ele recomendou a ela: “Vá e abandone sua vida de pecado!”- ela fora exposta no seu pecado. O Mestre não bagateliza o erro dela. Houve o pecado, sim, mas houve o perdão! Também deveria haver o arrependimento para a santificação. As palavras de Jesus trazem alívio para a mulher, mas também cobram obediência dela. Assim, aprenda com essa mulher: se a sua vida está cheia de pecados é hora de mudar. Permita que Jesus trate você!
(Texto extraído do devocionário: Orando em Família, ano 2013, p. 156, escrito por Maria Luiza T. A. de Queiroz)
Imagem disponível google imagens

Nenhum comentário: