"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

2 de ago de 2010

Espiral

A Espiral é um círculo cuja rota retorna ao ponto de partida, porém com ampliação de sua área de abrangência.
Na vida quando revivemos situações passadas, mas de outra forma, não como estagnação ou retrocesso; mas com um acréscimo permitido pelo que chamamos de aprendizado na maturidade, deixamos o círculo e traçamos a espiral. Deixamos de voltar ao mesmo ponto estagnado para ampliar nossos horizontes, possibilidades.

7 comentários:

Ana SS disse...

Há que se ter cuidado para não "tontear"...rs

Mariane disse...

Ousaria acrescentar, que a espiral lembra-me um sair de "mim mesma" olhar para fora e experimentar novas possibilidades...
E a ti, algo impede-te de mirar horizontes intocáveis?

Mariane disse...

Oi Ana!
Talvez arriscar o "tontear" um pouquinho, também seja uma perspectiva diferente a ser experimentada...

Naty e Carlos disse...

O caráter e a inteligência podem impressionar as pessoas, mas é o amor que damos a alguém que nos faz brilhantes e inesquecíveis
Boa semana
Bjs

Mariane disse...

E o Amor prevalece!
Bem vindos Naty e Carlos, obrigada em contribuir com as suas cores aqui nesta casa.
Abraços

IT disse...

Ah! amiga...como já girei...pra lá e pra cá!

De tudo, de tudo!...ainda que as "náuseas"
venham é melhor girar do que permanecer estagnada.

Abraços de uma "tontinha" segura "eu uai" rs

Mariane disse...

Pronto, segurei... sentiu?
Um giro completo em si, mas com acréscimo. Estamos sempre agregando informações racionais e sensoriais, portanto quando retorno ao meu começo, reconheço e resignifico com o meu presente para a direção do meu futuro.
Embora prefira viver o meu PRESENTE.
Beijos sonoros Irlene!