"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

15 de ago de 2010

A arte pedida de curar

[...] em geral os médicos se concentram na queixa principal porque as escolas de medicina não lhes ensinam a arte de ouvir (LOWN, B. A arte perdida de curar).

4 comentários:

Cantinho She - Sheila Mendonça disse...

Megaprofundo...beijo, beijo!

Mariane disse...

O parágrafo completo poderás encontrar no outro blog: Duas pontas do lápis, aliás, lá deixei outras frases deste livro.
Beijos
Mari

IT disse...

A cura através da fala, não é mesmo amiga?!
Necessariamente faz-se urgente um bom ouvi(dor), alguém que contribua com carinho e respeito, a tirar a dor do outro.
Ouvir bem significa, ouvir com nosso
corpo e coração.

Tem em mim, sempre que quiseres, uma "ouvidora".

Irlene

Mariane disse...

Ouvir com o coração, falaste tudo Irlene.
Boa semana pra ti.