"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

18 de jul de 2010

Nos tornamos cruéis

"Nos tornamos cruéis quando temos permissão
Chamam isto de guerra para justificar, mas o nome verdadeiro é  loucura
Não há vitória, somente perda e dor
[...]
Quando o amor chamar, obedeça
apesar de seus caminhos serem duros ou íngremes
e quando suas asas o envolverem, renda-se
apesar da espada  escondida entre suas penas envolverem as feridas de seus coração
Quando o amor chamar, obedeça"

(Filme O Poeta)

2 comentários:

IT disse...

Mari,

Excelente indicação!

[...]Quando o amor chamar, obedeça[...]
apesar de tudo.....obedeça!!!!

Eu me rendo...me entrego...sou dele!

(penso não ser "normal")
é assim que vivo... se não é assim...
sucumbo...pereço! já não serei mais.

Um excelente domingo!

Mariane disse...

Olá Irlene, se você tiver oportunidade assista ao filme, e entenderás exatamente o que as palavras acima significam. É uma triste, mas linda história retratando a força do amor. Lindo!

Um ótimo domingo pra ti...

E quando o amor chegar, obedeça...