"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

26 de jul de 2010

Ele não sabia


O que ele não sabia era que querendo apenas parte, a perdia por inteiro...
(autor desconhecido)
Frase raptada do filme "A Garota da Vitrine", e que traz em si uma verdade incontestável.

6 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Eis uma verdade!

Beijo,
Doce de Lira

Mariane disse...

Sim inteira verdade, pena que poucos a reconhecem...
Olá Renata, seja bem vinda nas cores que aqui divido, te convido a pintar também tuas cores por aqui mais vezes,
beijos
da Mari

Ana SS disse...

Vão-se os anéis, vão-se os dedos!

Mariane disse...

Impecável observação Ana!

Patrícia Gonçalves disse...

Essa frase é muito bonita e certa!

bjs

Mariane disse...

Olá Patrícia, mais que bonita a frase é certeira!
Beijos, que bom ver tuas linhas pintando por aqui.