"Há um momento em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos antigos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia - e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (PESSOA, Fernando)

"Procuro despir-me do que aprendi. Procuro esquecer do modo de lembrar que me ensinaram. E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos. Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras. Desembrulhar-me e ser eu." (PESSOA, Fernando)

8 de jul de 2010

Nas poeiras

Este foi o presente que recebi hoje ao acordar:



Férias, sinônimo de faxina, pois bem, nesta que hoje me embrenho acabei por desempoeirar um pequeno caderno de anotações da minha tenra adolescência, escolhi uma para compartilhar, pois o seu conteúdo já mostrava o que hoje ainda vivo: o bailar das palavras em meus pensamentos.


“A redação é uma série de pensamentos amontoados e selecionados dentro de um ser. É tudo o aquilo que queríamos falar, mas não nos deixam, é o que queremos que os outros saibam sem que nos conheçam. É também a reunião de sentimentos, dúvidas e emoções que correm pelo filme do nosso ser.


Minhas redações são geralmente sem texto e nem nexo. Vem um pensamento corriqueiro, que foge na menor possibilidade de ser gravado. O que penso, só eu sei. Nem queiras tentar me entender, pois incorres no perigo de cair no abismo de minhas duvidas ou no vendaval de minhas incertezas... É deste modo que são minhas redações... Como um filme que nunca foi produzido por falta de roteiro, ou um livro aberto sem letras.


Minha redação é uma série de pensamentos amontoados, selecionados... e todo bagunçado dentro do meu ser... (Linha Torta- 1987)”.

2 comentários:

Helcio Maia disse...

Desde cedo, suas inquietações vinham ao mundo, em forma de reflexões belas, ritmadas, harmoniosas.
Abraços.

Mariane disse...

Tens uma ótima percepção Helcio Maia, eu só não sabia que iria levar tanto tempo para reconhecê-las!